Profissão: O que faz uma chef de cozinha?

Se você tem criatividade e gosta de mexer nas panelas, conheça esta profissão

Foto: Istock Images

Antes do fogão

Se você pensa que vai entrar na faculdade e já vai partir para a cozinha, está muito enganada! Antes disso, é preciso aprender toda a parte teórica, como explica Ana Beatriz Demarchi, estudante do último ano de gastronomia pela Universidade do Sagrado Coração (USC), de Bauru: “o começo do curso é totalmente teórico. Pois é através da teoria que aprendemos sobre contaminações, planejamento, cardápio, eventos, recursos humanos e história da gastronomia também”. A estudante do Senac, Camila Sarkis Gizzo, lembra outro ponto importante sobre o curso: “muitas pessoas acham que nós não temos provas, mas temos sim, e de todas as matérias ainda!”, conta.

chef de cozinha

Foto: Istock Images

O que vou aprender?

Além das matérias práticas que envolvem o contato direto com as panelas, você também terá que lidar com disciplinas relacionadas à história da gastronomia e biologia (a microbiologia, por exemplo). “A gente aprende muito sobre cortes e habilidades básicas na cozinha. Mesmo amando a confeitaria, me surpreendi com a área de garde manger, a cozinha fria. Achei que iria ficar apenas fazendo saladas, mas foi bem além disso”, lembra Camila. Neste curso você também aprende sobre os costumes de outros países, como os asiáticos.

Mil e uma áreas

Pode ficar tranquila, pois as opções são muitas! Além de atuar chef de cozinha em restaurantes e confeitarias, este profissional também pode trabalhar como consultor de restaurantes, auxiliando na melhoria e abertura de estabelecimentos. O segmento de segurança alimentar é outro que faz parte das possibilidades desta carreira, que ainda tem a opção de fazer vistorias em estabelecimentos para verificar se as regras estão sendo cumpridas. Sem contar a parte de desenvolvimento de produtos, soltando a criatividade para inventar novas delícias!

chef de cozinha

Foto: Istock Images

Para ser Chef de cozinha é preciso…

Segundo Isabella Gharib Estevam, que é chef de um bar gourmet, para entrar neste ramo é preciso: “muito estudo, além de amar bastante a culinária e gostar de cozinhar. Este é um mercado que ainda está crescendo, então sempre existe algo para aprender. E, claro, criatividade nunca é demais!”.

Texto: Bruna Ferreira

 

LEIA TAMBÉM:

Os comentários estão desativados.

Próxima notícia